Centro de Indexação de Vírus

Apresentação

O Centro de Indexação de Vírus de Minas Gerais foi criado em 1986, com o apoio da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (SEAPA), que necessitava de um laboratório para indexar virus em sementes de batata por meio da técnica sorológica ELISA (Enzyme Linked Immunosorbent Assay), que permite uma diagnose rápida, precisa e altamente eficiente e, na época, não era aplicada ainda no Brasil. Criado inicialmente por meio de um convenio, feito pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), a SEAPA, a FAEPE e a EPAMIG, foi um dos primeiros laboratórios credenciados pelo MAPA, pela Portaria Nº 24, de 28 de Fevereiro de 1996. Foi credenciado pelo RENASEM em 2007 (Reg.01311/2006) e esta em fase final de implantação do sistema de qualidade ISO 17025.
Recentemente, com a organização do setor de Laboratórios Oficiais do MAPA, recebeu um novo credenciamento por meio da Portaria nº 57 de 19/03/2009. D.O.U. nº 55, de 23/02/2009, Seção1, pg. 2. Esse laboratório atende a produtores de Minas Gerais e de todos os Estados da União, tendo, em 2008, efetuado milhares de analises de vírus em ornamentais, milho, soja, banana, batata, e diversas outras hortaliças. Possui uma área aproximada de 80 m2, com bancadas revestidas de granito impermeável e piso frio (reformado recentemente), e equipamentos como: geladeira, congelador, ultracentrifuga, 2 leitores de placa ELISA, duas lavadoras de Microplacas, deionizador, destilador de água, balança, medidor de pH e Estufas com temperatura controlada.. Em anexo, possui a sala de recepção de amostras e uma câmara fria medindo cerca de 20 m2, para armazenamento de amostras. Conta com o apoio de casas de vegetação, galpão de tratamento de tubérculos com estufa de temperatura controlada, e do Laboratório de Virologia Molecular, quando necessita de fazer diagnose por testes de RT-PCR, PCR e cDNA.

Serviços Oferecidos

Diagnose de vírus em sementes verdadeiras ou unidades propagativas como bulbos, bulbilhos, tubérculos, etc., ou em qualquer parte da planta.
Técnicas empregadas: Testes Biológicos, DAS-ELISA, PTAS-ELISA, RT-PCR, PCR, Rolling Circle PCR e Microscopia Eletrônica.

O endereço para enviar amostras para análise no laboratório é:
Centro de Indexação de Vírus de Minas Gerais
UFLA/Departamento de Fitopatologia
Caixa postal 3037 - 37200-000 Lavras – MG

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Telefone: (35) 3829 1282 Fone/FAX: (35) 3829 1290

Fotos

Laboratório de Virologia

Apresentação

Responsável: Prof. Dra. Antônia dos Reis Figueira

A área de Virologia Vegetal do Departamento de Fitopatologia, além de contar com três telados e uma casa-de-vegetação climatizada, conta também com os seguintes laboratórios de apoio:
1. Laboratório do Centro de Indexação de Vírus de Minas Gerais, com área de 75,70 m2, com uma câmara fria, em anexo, medindo 13 m2. Esse laboratório está equipado com um leitor de placas ELISA, marca DINATECH, geladeiras, congeladores, estufas de incubação, destilador de água, deionizador, balanças de precisão, medidores de pH, enfim, todos os equipamentos necessários para o processamento de análises virológicas utilizando métodos sorológicos e biológicos.
2. Laboratório de Virologia Molecular - 30,86 m2 - com todos os equipamentos necessários para realizar técnicas moleculares como PCR, hibridização com cDNA e sequenciamento de DNA; 2 ultrafreezers, máquina de gelo, 3 ultra-centrifugas. No final de 2006 o Laboratório começou a ser ampliado.
3. O laboratório de microscopia eletrônica opera em conjunto com todas as áreas afins em Fitopatologia, principalmente com a Virologia Vegetal.

Esse laboratório presta importante trabalho de indexação de vírus em batata-semente para o estado de Minas Gerais, atuando sempre em conjunto com os produtores de batata, o IMA e o MAPA, no qual é credenciado para tal fim.

Infraestrutura

 
Instalações de uso comunitário

Os laboratórios contam com unidades de apoio, como a sala de esterilização com 3 autoclaves e a sala de equipamentos especiais, com 2 deep-freezers, ultracentrífuga, espectrofotômetro e balanças. Existe também a sala de incubação com 9 BOD´s reguladas em diversas temperaturas para o crescimento de fungos e bactérias. Essas instalações ficam sob a responsabilidade da técnica Ana Maria S. castro.

Campos experimentais, câmaras climatizadas e casas de vegetação

O programa conta com 5 casas-de-vegetação climatizadas, com 1200 m2 de área, quatro telados com 900 m2 e dois viveiros de café com 230 m2 e seis câmaras climatizadas, com controle de fotoperíodo e temperatura. Na área das casas-de-vegetação existem 3 casas de apoio as atividades de campo e um depósito de agrotóxicos.
 
O programa ainda conta com área experimental, localizada a 200 metros de distância do prédio, de 5000 m2. Além dessa área o campus da UFLA e as duas fazendas da Fundação (FAEPE) oferecem apoio à realização de experimentos.

Fotos